Saudades da galera do portão!

28 February, 2017 - Autor: Zeny Costa

Ontem antes de dormir me bateu uma saudadezinha doida! Sabe aquele aperto no peito que voce nao sabe onde dói? Me peguei recordando momentos tão simples vividos na minha vida que de tão simples chegam a ser bobos, mas que trazem tanta saudade que eu queria  voltar nesses momentos só um pouquinho, o suficiente pra aprecia-los com mais intensidade, porque dessa vez eu saberia o quanto eles são passageiros e marcantes.

Estava eu aqui lembrando do portão da minha casa, casa onde eu cresci praticamente, era sagrado, ás vezes estavamos jantando ou assistindo tv, o grito sempre vinha lá de fora! Era a hora da conversa na frente de casa uma liberdade que a gente tinha, ficar no portão até tarde. Pra tristeza dos vizinhos e pra nossa alegria nossa casa era o "point" haha. eles vinham das ruas de baixo, uns a pé outros de bicicleta, fazendo farra pela rua, ás vezes poucos deles, ás vezes vários, parecia que ia ter festa lá em casa! Melhor ainda quando apareciam a tarde pra jogar futebol no campinho que era um lote abandonado cheio de lixo na frente de casa e eles fizeram um multirão pra capinar o lote e transformar em campinho de futebol. E quantos golaços rendeu aquele campinho... até alguem comprar o lote e transformar numa padaria. Que sorte a do moço, pegou o lote limpinho, mas a gente não queria pão, queriamos o campinho!

Eramos adolescentes não tinhamos preocupações, não pensavamos muito em futuro, tinhamos sonhos, é claro, pensavamos em fazer uma faculdade, viajar pra algum lugar especial, ou qualquer coisa do tipo.. mas ainda eramos tão jovens e tinhamos tanto tempo sobrando pra nos preocuparmos realmente com essas coisas.

Haa o tempo...O tempo passa rápido, despercebido… Estavamos saindo do ensino médio, hoje a maioria de nós estamos formados, trabalhando e construindo uma carreira e vida que é só nossa, onde todas as responsábilidades pelas coisas erradas e créditos pelas coisas certas caem sobre nós! Às vezes fico pensando: o que aconteceu com os anos no meio disso tudo?

Sim, eu sinto falta de quando eu tinha 15  amigos no portão de casa… Sinto falta das noites sentados na calçada, discutindo problemas e felicidades, tentando estabelecer uma comunicação entre os que estavam "de mal"… Eu ainda converso com algumas dessas pessoas. Alguns se casaram, construiram relacionamentos bem sólidos, ainda falamos de coisas futeis.. mas a despreocupação da adolescencia, o descompromisso com as coisas.. o prazer, a expectativa das coisas novas… as dúvidas, os sentimentos… são diferentes.. a gente mudou, o mundo mudou… Eu sinto falta disso às vezes… 

Eu sinto falta da galera do portão! Fazíamos tudo juntos.. ou quase tudo, fato é: éramos unidos, senti falta disso na faculdade, senti falta deles no meu casamento, na minha despedida pra Austrália e provavelmente vou sentir em cada grande momento da minha vida.

Sinto falta da inocência daquela época. Nos sentíamos os donos do  mundo, e não éramos nada!

Mas precisavamos de tão pouco pra sorrir!

Eita nostalgia………….

 

 

 


Artigos Relacionados